Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 16:50 - A | A

Segunda-feira, 09 de Outubro de 2023, 16h:50 - A | A

PERDA LASTIMÁVEL

Intervenção descarta 6,7 milhões de remédios vencidos da gestão Emanuel Pinheiro

Vereadora Maysa Leão acompanhou atividade no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

A intervenção na Saúde de Cuiabá iniciou o processo de descarte de medicamentos nesta segunda (09). A vereadora Maysa Leão (Republicanos) esteve presente no local, a convite da interventora Danielle Carmona, servidora de carreira do município.

"A população Cuiabana está cansada de ver escândalos nos jornais e não ver as consequências. Hoje estamos fazendo algo histórico. Retirar daqui de dentro medicamentos que foram vencidos no auge de uma pandemia, medicamentos que foram descobertos na fiscalização de 2021. Medicamentos vencidos e dinheiro público jogado fora. Estes medicamentos representam corpos mortos sendo retirados daqui”. afirmou a vereadora Maysa.

Vereadores da oposição e órgãos como Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público também estiveram presentes.

"Hoje se realizou o descarte de aproximadamente 6,7 milhões de itens, entre medicamentos e insumos. Medicamentos que venceram e não foram para as unidades de saúde aliviar o sofrimento dos usuários", declarou a Daniela Carmona, interventora na saúde.

Os medicamentos descartados foram comprados na Gestão Emanuel Pinheiro, e denunciados após inspeção da vereadora Maysa e três colegas parlamentares, em 2021.

Na ocasião, a vereadora e seus colegas parlamentares encontraram milhares de medicamentos vencidos no CDMIC. Os remédios vencidos na gestão Emanuel Pinheiro, desencadearam a CPI dos medicamentos, que pediu o indiciamento de 32 pessoas.