Quarta-feira, 12 de Junho de 2024

POLÍTICA Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020, 09:55 - A | A

Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020, 09h:55 - A | A

PEDIDO DE VISTA

Oposição cresce e temor de derrota em PEC da Previdência causa adiamento em votação

Rafael Martins/O Bom da Notícia

Quatro deputados estaduais pediram vista em conjunto para adiar mais uma vez a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trava da previdência dos servidores do Estado. Sílvio Fávero (PSL), Ulysses Moraes (PSL), Elizeu Nascimento (DC) e Dilmar Dal Bosco (DEM) pediram para vista e, com isso, a apreciação em segunda votação da matéria deve acontecer só na próxima semana.

Um dos motivos para o pedido de vista, seria uma estratégia para adiar enquanto o governo não assegure os votos suficientes para aprovar a PEC, uma vez que necessita de 15 votos favoráveis. Com o fortalecimento do bloco Resistência Democrática, formado por 10 parlamentares, sob o comando da deputada Janaina Riva (MDB), o governo perdeu forças e por isso tenta um acordo agora para aprovar a matéria. 

Quatro deputados pediram vistas da matéria

O novo bloco sugere a apresentação, por parte das lideranças partidárias, de uma proposta de isenção da alíquota previdenciária até o teto do INSS, conforme o próprio texto do governo federal. Com a PEC os servidores de Mato Grosso passam a ter como regras de idade e tempo de serviço para aposentadoria as normas que estão vigentes para a maioria dos servidores públicos do país.

Com as novas regras, o tempo mínimo para mulheres se aposentarem passa de 55 para 62 anos e, para os homens, de 60 para 65 anos. As carreiras da área de segurança e dos professores também ganham regras próprias, se aposentando mais cedo do que as carreiras do regime geral.

Assista sessão na íntegra:

VÍDEO