Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Domingo, 26 de Maio de 2024, 10:42 - A | A

Domingo, 26 de Maio de 2024, 10h:42 - A | A

VEJA VÍDEO

‘Para onde foi o dinheiro das emendas impositivas?’, questiona Michelly ao prefeito Emanuel

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Em vídeo publicado em seu perfil no Instagram, a vereadora Michelly Alencar (UB) questinou o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) para onde foi o dinheiro que deveria ser usado para o pagamento de R$ 29,6 mi em emendas impositivas destinadas para a cirurgias eletivas na Capital.

As emendas impositivas, instrumentos de caráter individual, uma vez aprovadas na Lei Orçamentária Anual, permitem que os vereadores destinem recursos para projetos ou instituições.

 

“A gestão municipal deixa Cuiabá à mínguas. Metade das emendas dos vereadores foram direcionadas para cirurgias eletivas na saúde, para que as filas quilométricas fossem zeradas. Estamos finalizando o mês de maio e até agora nada das emendas serem pagas. Não tem resposta. E aí, prefeito, para onde foi o dinheiro? Porque não foi para onde deveria. Isso é lei. Nós temos um prefeito que hoje deveria ser punido por infração politico administrativa, temos um prefeito que vira as costas para este parlamento”, desabafou Michelly.

Por conta deste imbroglio nesta última quinta-feira (22), a vereadora Maysa Leão (Republicanos) apresentou um requerimento pedindo a instauração de nova Comissão Processante com o objetivo de apurar possível prática de infração político-administrativa do prefeito Emanuel Pinheiro.

“É um fato notório de que os vereadores vêm recorrentemente a essa tribuna falar de suas emendas não pagas, emendas que demandam um trabalho sério dos gabinetes de cada um dos 25 vereadores. Emendas que demandam um trabalho sério de cada uma das instituições indicadas, e apesar de todo esforço recorrentemente não contempladas”, declarou Maysa.

Também esta semana, de forma bastante inusitada o presidente da Câmara de Cuiabá, Chico 2000 (PL) - que sempre fez parte da base de apoio de Pinheiro na Casa de Leis -, acabou desabafando com a imprensa, que teria se cansado de procurar o prefefeito, sem achá-lo, para discutir a quitação destas emendas. “As emendas impositivas aprovadas pela Câmara ao Orçamento Municipal, que são de execução obrigatória pelo Poder Executivo, estão sendo ignoradas pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro", disse. 

A expectativa é de que o requerimento desta nova comissão seja votado nesta próxima semana.

Veja vídeo