Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 13:12 - A | A

Segunda-feira, 27 de Maio de 2024, 13h:12 - A | A

EM CUIABÁ

'Picolé de chuchu é a gestão insossa dele', rebate Dilemário às críticas de Emanuel contra oposição

Da Redação do Bom da Notícia

O vereador Dilemário Alencar(UB) respondeu nesta segunda-feira (27), as críticas feitas pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que denominou os vereadores de oposição como 'picolés de chuchu' e de fazer 'fitinha' por apresentar outra comissão processante.

"Virou rotina esse prefeito cara de pau fazer zombaria com tudo e todos. É um canastrão! Se existe algo que pode ser denominado de chuchu é a gestão dele, que é insossa, fraca, incompetente e campeã nacional de escândalos de corrupção", disse Dilemário.

Ao ainda ironizar que o apelido que pegou mesmo foi o de 'prefeito do paletó' em referência ao escândalo nacional quando Pinheiro apareceu em rede nacional colocando dinheiro no paletó, quando comandava o Paiaguás o ex-governador Silval Barbosa, que em sua delação premiada aponta o prefeito como um dos deputados, na época, em 2013, que recebia o 'mensalinho' do governo para não questionar os gastos e desvios do Estado nas obras da Copa do Mundo que ocorreu em 2014, quando Cuiabá foi uma das sedes no país.

"Agora, o apelido que pegou mesmo foi o de prefeito do paletó, que virou sinônimo de corrupto. Emanuel vai levar essa pecha pela vida inteira. Sinceramente, embrulha o estômago a zombaria que esse prefeito sem crédito faz todos os dias com o povo cuiabano. Ele age como um muleque irresponsável!", pontuou o vereador.

O prefeito Emanuel Pinheiro ficou irritado com mais uma comissão processante apresentada na Câmara Municipal contra ele. Desta vez o pedido da instauração de uma nova comissão foi de autoria da vereadora Maysa Leão (Republicanos), que justificou seu pedido pelo fato de Emanuel não estar cumprindo com o pagamento de R$ 30 milhões de emendas impositivas dos vereadores para realização de cirurgias eletivas na área da saúde.

"O cara vem dando calote nas emendas impositivas dos vereadores desde 2017 é fica fazendo pilhéria? Só de emendas minhas para os hospitais de Câncer, Geral e para cirurgias eletivas ele deve mais de R$ 4 milhões. É um prefeito desumano! É um caloteiro!" ainda assevera o parlamentar oposicionista.

Entenda

Na última quinta-feira (23), a vereadora republicana Maysa Leão apresentou um requerimento na Câmara, pedindo a instauração de nova Comissão Processante com o objetivo de apurar possível prática de infração político-administrativa do prefeito emedebista. Sob a justificativa que o chefe do executivo estaria dando um calote em emendas impositivas oriundas dos parlamentares de Cuiabá.

De acordo com o documento, o prefeito de Cuiabá não tem cumprido a LOA - Lei Orçamentária Anual -, no que se diz a respeito das emendas impositivas, prerrogativa dos membros do Poder Legislativo que visa atender às necessidades específicas da população.

Já o prefeito, ao criticar os vereadores que lhe fazem oposição na Câmara de Cuiabá, garantiu que a nova Comisssão Processante é mais uma estratégia para criar discurso na busca pela reeleição. Assim, à imprensa, Pinheiro comparou os adversários na Casa de Leis como 'picolés de chuchu', expressão atribuída na política a representantes supostamente inexpressivos.

"Vereadores da oposição são picolé de chuchu. Igual leite condensado, depois da terceira colherada enjoa… Então não vai a lugar nenhum"

Emanuel ficou conhecido nacionalmente pelo número de operações policiais em sua administração, nos seus dois mandatos. Ao todo, 19 operações policiais, 14 delas na Saúde, e dois afastamentos. E como Emanuel deixou o setor de saúde colapsar, a Justiça de Mato Grosso determinou uma intervenção do Estado, na Saúde da capital, que seguiu até dezembro de 2023.