Domingo, 16 de Junho de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 10 de Novembro de 2020, 10:15 - A | A

Terça-feira, 10 de Novembro de 2020, 10h:15 - A | A

"A PEDIDO"

Secretária de Emanuel Pinheiro critica gestão de Mendes em reta final de campanha

Rafael Martins/O Bom da Notícia

Ozenira Félix, secretária de Governo e de Saúde do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB),  publicou um artigo nesta segunda-feira (9), em que diz que a gestão do antecessor e hoje governador do Estado, Mauro Mendes (DEM), causou muita dor de cabeça pela grande quantidade de obras abandonadas, que precisaram ser refeitas durante os últimos quatro anos.

Conversas de bastidores apontam que o artigo foi escrito e publicado a pedido do candidato a reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB).

O artigo escrito pela secretária foi endereçado ao secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, que na semana passada, ao criticar a gestão de Pinheiro, afirmou que o governador Mauro Mendes, ao deixar a prefeitura em 2016, entregou a obra do novo pronto-socorro com 30% finalizada e com 90% da obra da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Verdão concluída.

Para Ozenira, o secretário da Casa Civil mostrou que não tem conhecimento sobre como seu chefe deixou a prefeitura, com, segundo ela, diversas obras abandonadas e que precisaram ser refeitas.

“É admirável a falta de ‘conhecimento’ do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Será que ele sabe que a obra do novo Pronto Socorro estava em apenas 26% e completamente abandonada, como nossos registros fotográficos podem comprovar? E que em vez de entregar um pronto-socorro, entregamos o maior hospital do estado de Mato Grosso, o HMC?”n questionou  secretária de Saúde.

“Será que ele sabe que a UPA Verdão foi deixada inacabada e teve que ser completamente refeita por conta da péssima qualidade do material? O prefeito Emanuel Pinheiro foi fazer uma vistoria na UPA e saiu de lá assustado, na mesma hora ordenou a suspensão da obra e mandou refazer toda a unidade. O risco de acidente dentro da UPA era enorme, pois a estrutura estava toda comprometida. Pergunto aos secretário-chefe, o senhor foi lá e viu a situação da obra? Vocês queriam entregar do jeito que ela se encontrava? Colocando em risco a segurança da população?”, disse.

A secretária ainda citou que a gestão de Mauro Mendes deixou vários ‘esqueletos ao céu aberto’ e trouxe enorme dor de cabeça para Emanuel Pinheiro.

“A gestão do senhor Mauro Mendes nos deixou de herança muita dor de cabeça, uma vez que para retomar as obras abandonadas, tivemos que planejar desde o início, refazer contratos e, literalmente, correr atrás do prejuízo. Mas fizemos e faríamos novamente por Cuiabá e pela gente cuiabana”, declarou.
 
Veja abaixo a íntegra do artigo:

Desconhecimento ou má-fé?

É admirável a falta de “conhecimento” do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Será que ele sabe que a obra do novo Pronto Socorro estava em apenas 26% e completamente abandonada, como nossos registros fotográficos podem comprovar? E que em vez de entregar um pronto-socorro, entregamos o maior hospital do estado de Mato Grosso, o HMC?

Será que ele sabe que a UPA Verdão foi deixada inacabada e teve que ser completamente refeita por conta da péssima qualidade do material? O prefeito Emanuel Pinheiro foi fazer uma vistoria na UPA e saiu de lá assustado, na mesma hora ordenou a suspensão da obra e mandou refazer toda a unidade. O risco de acidente dentro da UPA era enorme, pois a estrutura estava toda comprometida. Pergunto aos secretário-chefe, o senhor foi lá e viu a situação da obra? Vocês queriam entregar do jeito que ela se encontrava? Colocando em risco a segurança da população? 

Outra UPA também entra nessa lista do “desconhecido”, a UPA Leblon que foi abandonada com apenas 6% da obra realizada e que já estamos finalizando para ser entregue aos cuiabanos. 

Vale lembrar de tantos “esqueletos a céu aberto” que encontramos no início da nossa gestão, vou citar apenas alguns porque se eu falasse de todos o texto ficaria muito longo: Unidades Básicas de Saúde do Jardim Imperial e do CPA IV e CMEIs do Recanto do Sol e do CPA III. Podemos citar também a Vila Cuiabana da Orla do Porto que simplesmente se desfez e do calçamento da Orla e do Parque das Águas, obras essas entregues às pressas no último mês de gestão do agora governador. 

Podemos “reconhecer” ainda o asfalto entregue sem a construção da rede de drenagem de águas pluviais, que tem feito com que nossa gestão volte aos locais para consertar aquilo que era para ser o sonho realizado de muitos cuiabanos, mas que, ao invés disso, vira um pesadelo no período de chuva, por conta dos alagamentos causados pela falta dessa estrutura básica em uma obra de pavimentação.

A gestão do senhor Mauro Mendes nos deixou de herança muita dor de cabeça, uma vez que para retomar as obras abandonadas, tivemos que planejar desde o início, refazer contratos e, literalmente, correr atrás do prejuízo. Mas fizemos e faríamos novamente por Cuiabá e pela gente cuiabana. 
Não me venha falar de “reconhecimento” quando o senhor não tem “conhecimento” da realidade herdada por nós. 

O prefeito Emanuel Pinheiro vem crescendo muito nas pesquisas citadas pelo secretário-chefe da Casa Civil, deve ser este o motivo pelo qual vem vociferando inverdades na imprensa. O desespero deve estar batendo à porta em outro palácio, pois aqui no Alencastro estamos todos muito serenos e confiantes que uma gestão com 79% de aprovação, merece continuar!

Ozenira Félix – Secretária de Governo e de Saúde de Cuiabá