Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 20:33 - A | A

Quarta-feira, 23 de Novembro de 2022, 20h:33 - A | A

Comissão aprova projeto que libera verba para Orçamento Secreto

Economia

Congresso Nacional
Marcos Oliveira/Agência Senado -

Congresso Nacional

A Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou nesta quarta-feira (23) projeto que libera verbas para o pagamento de emendas de relator para este ano. Estão bloqueados, hoje, R$ 8 bilhões destinados para o orçamento estão bloqueados. 

A medida permitirá que o governo federal deixasse de pagar algumas de suas despesas obrigatórias , e faria com que os parlamentares escolhessem como a verba deve ser aplicada. Caso aprovada pelo Congresso, a medida seria aplicada ainda para 2022.

Também é previsto pela medida a ampliação do prazo para o executivo de solicitação de crédito extraordinário, para que os valores não entrem no teto de gastos. A proposta também garante que a verba não seja descontada do limite de teto de gastos. 

Gastos como a Previdência Social e a Lei Paulo Gustavo , que prevê pagamentos para trabalhadores do setor cultural que foram afetados pela pandemia, seriam afetados pela medida. Segundo o projeto aprovado pela comissão, também seriam permitidos a troca de destinação de recursos entre municípios. 

A ampliação do projeto foi apresentada pelo deputado AJ Albuquerque (PP-CE). O texto, que deve seguir para votação em plenário do Congresso Nacional, ainda não possui previsão para votação. 

Para o próximo ano, está prevista a distribuição de R$ 19 bilhões para as emendas do relator. 

O que é a Emenda de Relator?

As emendas de relator, popularmente conhecidas como orçamento secreto, passaram a funcionar em 2020, durante o governo de Jair Bolsonaro.

O dinheiro utilizado pela política é enviado sem informações técnicas sobre o repasse dos valores, ou a identificação de que órgãos ou representantes receberam do orçamento. 

O presidente da Câmara dos deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta segunda-feira (21) que seria um erro acabar com o Orçamento Secreto. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Fonte: IG ECONOMIA