Domingo, 14 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Terça-feira, 06 de Junho de 2023, 15:04 - A | A

Terça-feira, 06 de Junho de 2023, 15h:04 - A | A

Dia dos Namorados: bares e restaurantes esperam faturamento maior

Economia

Situação do ramo teve melhora, mas número de estabelecimentos trabalhando com prejuízo ainda é alto
Divulgação

Situação do ramo teve melhora, mas número de estabelecimentos trabalhando com prejuízo ainda é alto

Junho promete ser um mês favorável para o setor de bares e restaurantes, graças ao Dia dos Namorados, data tradicionalmente favorável para muitos estabelecimentos. Pesquisa encomendada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) mostra que 79% dos empresários do setor estão otimistas e esperam faturamento maior na data em relação ao ano passado. O levantamento ouviu, de 24 a 31 de maio, 2.141 empresários do setor de todos os portes em todos os estados.

De acordo com a pesquisa, 79% dos empresários do setor esperam um aumento no faturamento em comparação com a mesma data em 2023. Do total, 57% acreditam que o incremento será de até 30%.

Já para 21% das empresas consultadas, o faturamento não deve apresentar alteração em relação ao ano anterior.

''Junho é um mês importante para o nosso setor em função do dia dos namorados, que costuma ser a melhor data do ano para muitos bares e restaurantes. O fato de cair em uma segunda-feira é muito positivo, pois traz público a um dia da semana menos movimentado, em que alguns nem abririam, assim, a confiança é ampla em ter um faturamento acima do que registramos no ano passado", destacou, em nota, o presidente-executivo da Abrasel, Paulo Solmucci.

Em abril, 21% dos estabelecimentos relataram prejuízo, uma redução de seis pontos percentuais em relação aos 27% registrados em março – e o melhor resultado do ano desde janeiro. O número de empresas que trabalharam em equilíbrio foi de 41%, enquanto 37% tiveram lucro - 1% das empresas pesquisadas não responderam ou não existiam em abril.

"É animador perceber que nos últimos meses houve uma redução no número de empresas operando com prejuízo, voltando aos níveis registrados no final do ano passado, embora ainda seja um número considerável. Diante disso, é crucial destacar a importância de programas de auxílio, como o PERSE (Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos), e lutar pela reabertura da inclusão no Cadastur, para que o programa possa abranger um maior número de estabelecimentos", completa Paulo Solmucci.

Fonte: Economia