Quarta-feira, 29 de Maio de 2024

AGRO & ECONOMIA Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2022, 15:30 - A | A

Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2022, 15h:30 - A | A

TECNOLOGIA 5G

Famílias cadastradas no CadÚnico de 13 cidades de MT têm direito ao kit gratuito com a nova parabólica digital

Siga Antenado prevê a instalação de aproximadamente 19,1 mil kits gratuitos

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

O processo de migração da antena tradicional para o modelo digital chegou a mais 12 cidades em Mato Grosso. Desde agosto, famílias de Cuiabá já estão sendo beneficiadas pela troca de antenas parabólicas digitais. A Siga Antenado, entidade não governamental criada por determinação da Anatel, é a responsável pela operação, que tem a missão de informar a população que assiste TV aberta pela parabólica sobre o que precisa fazer para não perder o sinal de televisão. Também é função da entidade a instalação de kits gratuitos com a novo equipamento digital na residência de famílias inscritas em programas sociais do Governo Federal e que tenham a parabólica antiga instalada e em funcionamento.

Os moradores dos municípios de Acorizal, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste, Santo Antônio e Várzea Grande já podem verificar se tem direito ao kit de antena parabólica.

A mudança é necessária porque as parabólicas tradicionais deixarão de funcionar. No futuro, quando as operadoras de telefonia ativarem a tecnologia 5G em todo seu potencial na região, o sinal de TV das parabólicas tradicionais poderá sofrer interferências e ter o sinal interrompido. Isso vai acontecer porque o 5G opera na mesma frequência da parabólica tradicional, a Banda C. Mais de 60 emissoras de TV que transmitem sua programação pela Banda C já migraram para a nova parabólica digital, a Banda Ku.

De acordo com Leandro Guerra, presidente da Siga Antenado, a nova parabólica digital tem melhor qualidade de imagem, de som, programação regional e vai continuar sendo gratuita, como sempre foi. “É muito importante que as pessoas procurem nossos canais de atendimento o quanto antes para saber se têm direito ao kit gratuito e o que precisam fazer para migrar para a nova tecnologia”, afirma Guerra.

As famílias que utilizam outros sistemas de recepção para assistir televisão, como antena digital espinha de peixe (instalada no alto da casa), antena digital interna ou TV por assinatura não precisam se preocupar, pois não haverá qualquer mudança em seus equipamentos.