BRASIL & MUNDO Terça-feira, 31 de Dezembro de 2019, 12:40 - A | A

Presidente do ICMBio proíbe uso de decotes, minissaias e miniblusas

IG Política

ICMBio publicou portaria com novas regras de vestuário para os servidores arrow-options
ICMBio/ Divulgação
ICMBio publicou portaria com novas regras de vestuário para os servidores


O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) publicou, na última segunda-feira, uma portaria que determina restrições no vestuário dos servidores. O documento, assinado pelo presidente da entidade, Homero de Giorge Cerqueira , proíbe o uso de itens como roupas decotadas, miniblusas, microssaias, roupas com transparência e calças jeans rasgadas.

Outras vestimentas vetadas são shorts, bermudas, trajes de ginástica, calças de moletom e chinelos. Além dos servidores, as restrições são direcionadas também a prestadores de serviço, estagiários, consultores e bolsistas.

Leia também: Governo Bolsonaro tem uma medida polêmica por mês para o meio ambiente

Uniforme

Funcionários do ICMBio têm uniformes, mas o uso é facultativo, exceto no caso daqueles que atuam na fiscalização ambiental. Os servidores que optam por não utilizar a roupa padrão precisam seguir a norma a respeito da vestimenta.

"Os servidores que atuam na sede do ICMBIO, que não se utilizarem do uniforme, bem como aos prestadores de serviço, estagiários, consultores e bolsistas, fica vedado o uso de calças jeans rasgadas, shorts, bermudas, roupas com transparências, miniblusas, microssaias, roupas decotadas, trajes de ginástica, calças de moletom e chinelos", diz o texto da portaria.



Fonte: IG Política


Imprimir

Comentários