Terça-feira, 16 de Julho de 2024

CIDADES Segunda-feira, 21 de Agosto de 2023, 10:15 - A | A

Segunda-feira, 21 de Agosto de 2023, 10h:15 - A | A

MATO GROSSO

Setasc disponibiliza ferramenta para visualização de dados da política de assistência social

Da Redação do O Bom da Notícia com Assessoria

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) implantou o Laboratório de Visualização e Georreferenciamento de Dados do Sistema Único de Assistência Social (GeoSUAS-MT), com objetivo de contribuir para o aprimoramento das ofertas de serviços aos usuários da Política Nacional de Assistência Social, por meio da produção, sistematização e disseminação de dados.

A ferramenta, elaborada pela equipe de Vigilância Socioassistencial vinculada à Secretaria Adjunta de Assistência Social (Saas), possibilita a análise e visualização de dados de diferentes tipos de situações de vulnerabilidades e riscos que acometem a população de Mato Grosso, bem como do padrão de oferta dos serviços socioassistenciais do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

A secretária da Setasc, Grasielle Bugalho, afirmou que a equipe de Vigilância Socioassistencial da Pasta "realizou um excelente trabalho primando pela eficiência e transparência, para que as políticas públicas alcancem a população mais vulnerável dos 141 municípios do Estado".

“O GeoSUAS é uma ferramenta que tem todo um estudo do mapa da pobreza no Estado de Mato Grosso, além de um estudo do perfil por município, constando tudo o que está no Cadastro Único. É possível verificar a quantidade de pessoas no cadastro, recortando pela população vulnerável, idade e informações sobre a população indígena. O GeoSUAS tornou-se uma fonte rica, principalmente para os bancos acadêmicos que fazem pesquisas. E isso é o olhar que a gente está trazendo do Governo do Estado, mais eficiência e transparência, para que essas políticas públicas sejam construídas da melhor forma possível e em benefício para a população”, acrescentou.

Responsável pela criação do GeoSUAS, o servidor público e analista de Desenvolvimento de Sistema, Roverson Ferreira da Costa, destacou a importância de utilizar as tecnologias para fornecer acesso fácil aos dados da Política de Assistência Social.

Ele ainda pontuou que o fato da ferramenta possuir os dados em formas de gráficos, mapas e filtros mais intuitivos facilita o acesso às informações de forma mais compreensiva para qualquer pessoa que acesse o GeoSUAS.

“Ela vem para contribuir com a transformação de dados e informações relevantes para a política. A assistência social, assim como outras políticas, tem muitos dados disponíveis e o GeoSUAS vem nessa proposta, de tratar o dado e transformá-lo numa forma visualmente acessível para o público, aos gestores e aos trabalhadores do SUAS nos municípios”, disse.

Outra questão apontada pelo analista foi a economia que o GeoSUAS gerou para a Setasc, já que a Pasta não precisou renovar contratação com empresa que fornecia um sistema de georreferenciamento.

“O GeoSUAS-MT também surgiu diante da inquietação da equipe de Vigilância Socioassistencial quanto ao gasto público dispendido pela Setasc para manter o contrato com a empresa que era responsável pelo sistema de georreferenciamento dos dados da assistência social. Passamos a empreender muito esforço de aprendizagem e estudos de tecnologias gratuitas disponíveis, como o Microsoft Power BI, QGIS e Wordpress, e que, por fim, resultou na implementação do projeto de georreferenciamento com utilização 100% de ferramentas gratuitas”, ressaltou.

Para “alimentar a ferramenta”, a equipe filtra, analisa e extrai informações de vários bancos de dados, como: o Cadastro Único, o Censo SUAS, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Aos interessados em conhecer a plataforma GeoSUAS, basta acessar o site https://geosuasmt.wordpress.com/.