Domingo, 23 de Junho de 2024

ESPORTES Domingo, 27 de Novembro de 2022, 09:09 - A | A

Domingo, 27 de Novembro de 2022, 09h:09 - A | A

COPA DO MUNDO

Quais as alternativas de Tite para suprir as ausências de Neymar e Danilo na Copa do Mundo?

Silvano Costa

O Brasil estreou na Copa do Mundo do Qatar, na última quinta-feira (24), vencendo a Sérvia por 2 a 0, com gols de Richarlison. Entretanto, o início da seleção canarinho deixou preocupações para o técnico Tite. O lateral-direito Danilo e o atacante Neymar sofreram entorses no tornozelo. Após a realização de exames nesta última sexta-feira (25), foi confirmado que ambos estão fora da primeira fase da competição. 

"Os exames mostraram uma lesão ligamentar lateral no tornozelo direito do Neymar, junto com pequeno problema ósseo, e uma lesão ligamentar medial no tornozelo esquerdo do Danilo. Posso adiantar que não teremos os dois jogadores no próximo jogo, mas eles permanecem em tratamento com nosso objetivo de tentar recuperá-los a tempo para essa competição", afirmou o médico da seleção Rodrigo Asmar.

Danilo e Neymar foram titulares durante praticamente todo o ciclo da Copa do Mundo. Dentro desse contexto, Tite precisará pensar em alternativas para suprir as ausências das duas peças fundamentais para o funcionamento tático da seleção. 

Danilo é um lateral-direito que exerce um papel defensivo importante para o esquema de Tite. Ele participa da saída com a bola pela direita, formando uma linha de três com Marquinhos e Thiago Silva, e é a sustentação necessária para que Paquetá e Raphinha sejam liberados para ajudar no ataque. 

Pensando em manter essas características, especialmente defensivas, o substítuto ideal é ser Éder Militão, hoje zagueiro do Real Madrid, mas que se destacou no profissional do São Paulo atuando na lateral. Inclusive, no amistoso contra Gana, em setembro, o treinador canarinho testou Militão por ali, já testando uma alternativa à Danilo. 

Outra opção, talvez mais 'natural' em relação a posição, é Daniel Alves. O lateral histórico do Barcelona passa pelo pior momento de sua vitoriosa carreira, especialmente no que diz respeito à parte física, porém possui a confiança de Tite. Alves nunca foi um lateral com grandes virtudes defensivas, pelo contrário, se tornou um dos melhores do mundo pela sua capacidade de influenciar na parte ofensiva, principalmente ao se relacionar com Messi por aquele lado. Alves pode ser mais uma peça com um passe mais qualificado que Danilo e Militão para furar retrancas, mas sua titularidade pode colocar em risco um esquema que durante toda a preparação para o Mundial se destacou pela capacidade de se defender. 

Para a vaga de Neymar, as opções são mais variadas. O craque brasileiro atua como um camisa 10 com liberdade de movimentação, tanto para buscar a bola na base da jogada quanto para se aproximar dos pontas pelos lados e até mesmo encostar no 9, como um segundo atacante. A liberdade é fundamental para que sua genialidade floreça. 

Tite pode optar por uma alternativa mais conservadora, colocando Bruno Guimarães ou Fred ao lado de Casemiro e adiantando Lucas Paquetá para o setor ocupado por Neymar. 

Outra possibilidade seria Éverton Ribeiro, jogador do Flamengo que já atuou como um 10 propriamente em outros momentos. Rodrygo também é opção. Versátil, o menino da vila pode jogar em todas as posições do ataque. Inclusive, entrou na função de Neymar na estreia contra a Sérvia no decorrer da partida. 

Em outros momentos, a ausência de Neymar significou uma queda brusca de desempenho na seleção brasileira. Dessa vez, Tite conta com opções que parecem suficientes. 

O treinador da seleção certamente está tendo dores de cabeça para montar a próxima escalação, mas o elenco brasileiro fornece opções variadas e de qualidade. Resta aguardar as escolhas do treinador e acompanhar no campo seus desfechos.