Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

MULHER Terça-feira, 18 de Julho de 2023, 07:02 - A | A

Terça-feira, 18 de Julho de 2023, 07h:02 - A | A

Por que acabo me envolvendo repetidamente com pessoas tóxicas?

Mulher

Por que acabo me envolvendo repetidamente com pessoas tóxicas?
Divulgação

Por que acabo me envolvendo repetidamente com pessoas tóxicas?

Se relacionar com pessoas tóxicas é uma situação desgastante e que traz prejuízos emocionais significativos, ainda mais quando isso acontece repetidamente. No entanto, há quem diga que tem o “dedo podre” para escolher seus parceiros. Mas será que é apenas má sorte ou existe algo por trás disso?

De acordo com Milene Rosenthal, psicóloga e responsável técnica em Psicologia da Telavita - primeira clínica digital de psicologia e psicoterapia do Brasil -, do referencial teórico psicanalítico, todas nossas decisões, ações, desejos e fantasias possuem um significado inconsciente.

“Somos influenciados por traumas passados e vivências antigas, mesmo que isso não seja perceptível. Quando repetimos um ciclo diversas vezes, como se relacionar sempre com pessoas tóxicas, podemos estar manifestando através do nosso inconsciente sintomas que dizem respeito ao nosso passado”, diz Milene.

As causas podem ser inúmeras mas a maioria delas está na forma em como as pessoas aprendem o que é o amor. Para a psicóloga, a criação pode ter grande influência nesse processo. Por exemplo, pais narcisistas, situações de abandono e negligência, ambiente com brigas e agressões podem ser alguns dos elementos que influenciam a percepção do que é amor e como agir em relacionamentos.

“Pessoas tóxicas podem representar algo do passado e até mesmo os genitores. Uma vez que você vive isso quando é criança, tende a achar que receber o pouco que é oferecido é normal. Assim, repete os ciclos, continua a se envolver com pessoas que sabe que irão te machucar por que é o conhecido”, completa a profissional.

Os ciclos podem e devem ser quebrados e, para isso, o tratamento psicológico é a melhor opção. Conversar com um psicólogo pode ajudar a entender de onde vem os padrões e ressignificar o amor. A profissional explica algumas estratégias que podem ajudar nesse processo:

1. Identifique seus padrões Esteja atento aos sinais de comportamentos tóxicos em seus relacionamentos passados e atuais. Identifique os elementos negativos e prejudiciais que você tende a atrair ou se envolver. No entanto, anote aquilo que você enxerga em comum nos seus relacionamentos anteriores e atuais para que assim, você perceba os sinais em suas relações futuras.

2. Desenvolva o autoconhecimento Faça uma reflexão sobre si mesmo e sobre seus próprios padrões e necessidades. Compreenda quais são seus valores, limites e o que você busca em um relacionamento saudável. Além disso, entenda que você é merecedor e digno de receber amor.

3. Estabeleça limites claros Defina limites saudáveis e esteja disposto a fazê-los valer. Aprenda a dizer “não” quando se sentir desconfortável ou quando seus limites estiverem sendo violados. Todavia, lembre-se de que estabelecer limites é um processo contínuo. À medida que você cresce e evolui, pode ser necessário ajustar seus limites para atender às suas necessidades em constante mudança.

4. Fortaleça sua autoestima Cultive o amor próprio e lembre-se de que você merece ser tratado com respeito e dignidade em todos os seus relacionamentos. Não aceite menos do que você merece e esteja disposto a afastar-se de situações ou pessoas que não valorizam seu bem-estar e não respeitam seus limites.

5. Busque apoio Procure o apoio de amigos, familiares ou profissionais, como terapeutas, que possam fornecer suporte emocional e orientação durante esse processo. Compartilhe suas experiências e sentimentos com pessoas confiáveis e esteja aberto a receber conselhos e perspectivas diferentes.

Saiba mais sobre moda, beleza e relacionamento. Confira as notícias do iG Delas!

Fonte: Mulher