Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

POLÍCIA Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2022, 10:22 - A | A

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2022, 10h:22 - A | A

EM PRIMAVERA DO LESTE

Adolescentes são presos por aplicarem 'salve' a mando de facção

O Bom da Notícia/ com assessoria

Dois adolescentes envolvidos em situação de sequestro, cárcere privado e tortura foram presos em flagrante pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (21.12), em ação dos policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) e Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do município de Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá).

Os adolescentes de 16 e 17 anos foram flagrados no momento em que aplicavam um “salve” (castigo aplicado a mando de facção criminosa) em duas vítimas.

As diligências iniciaram após as equipes da Polícia Civil receberem denúncia de que duas pessoas estavam sendo mantidas em cárcere privado, sendo torturadas por membros de uma facção. Com informações do endereço onde estaria ocorrendo o crime, os policiais foram até o local, onde surpreenderam os dois suspeitos mantendo as duas vítimas.

Ao perceber a presença dos policiais, os menores fugiram pulando o muro da casa, porém foram cercados e detidos pelos policiais. Questionados, os suspeitos confessaram que estavam dando um salve nas vítimas, sendo encontrado em posse de um dos menores, um simulacro de arma de fogo.

Em conversa com as vítimas, uma delas relatou que foi agredida com socos, enquanto a outra estava amarrada esperando a sua vez de ser torturada.

Diante dos fatos, todos foram conduzidos à Delegacia de Primavera do Leste, onde os menores foram ouvidos em declarações e posteriormente autuados pelos atos infracionais análogo aos crimes de sequestro, cárcere privado e tortura.

Segundo o delegado, Honório Gonçalves dos Anjos Neto, os dois menores apreendidos têm histórico de outros atos infracionais análogos aos crimes de roubo e tentativa de latrocínio. “Diante do perfil dos menores infratores, tudo leva a crer que a ação rápida da Polícia Civil evitou que um crime mais grave fosse praticado contra as vítimas”, disse o delegado.