icon Sexta-feira, 18 de Junho de 2021

POLÍCIA Terça-feira, 31 de Dezembro de 2019, 13:23 - A | A

MÃE E FILHA ENCAMINHADAS AO HMC

Duas crianças morrem atropeladas na avenida dos Trabalhadores

O Bom da Notícia

Atualizada 17h00

 

Foi confirmada a morte da segunda criança em decorrência do acidente ocorrido na manhã desta terça-feira (31). Um menino de dois anos faleceu a caminho do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC). A irmã dele, de 8 anos, morreu ainda no local do acidente. A mãe continua internada.

 

As 3 vítimas foram atropeladas na avenida dos Trabalhadores, na região do condomínio Alphaville. Uma caminhonete branca estava em alta velocidade e, segundo testemunhas, fazia manobras de risco na pista. A  mulher permanece internada em estado grave, com várias fraturas. 

  

Durante o atendimento da ocorrência, a Polícia Militar precisou conter os ânimos, porque moradores da região tentaram linchar o motorista da caminhonete. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Cuiabá e depois para a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran).

 

13h23:

 

Moradores tentaram linchar um motorista que atropelou e matou uma criança de 8 anos no fim da manhã desta terça-feira (31), na avenida dos Trabalhadores. Duas pessoas foram presas, a Polícia Militar e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão no local para conter os ânimos. Uma mulher e outra criança foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).

 

Informações de testemunhas são de que uma mulher e seus dois filhos tentavam atravessar a avenida, na região do condomínio Alphaville, quando foram atingidos por uma caminhonete branca. Um dos menores morreu ainda no local.

  

A população se revoltou porque o motorista não foi algemado após a chegada da polícia. A caminhonete foi apedrejada e os policiais precisaram usar spray de pimenta para afastar as pessoas. O presidente da Associação de Moradores e outro homem foram presos durante a confusão.

 

Na pista não há marcas de uma tentativa de frenagem. O caso será investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran).



Imprimir

Comentários