Domingo, 21 de Julho de 2024

POLÍCIA Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2023, 19:57 - A | A

Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2023, 19h:57 - A | A

SETE MORTOS

Segundo envolvido em chacina de Sinop promete se entregar nesta quinta, mas pede garantia de vida

Da Redação do O Bom da Notícia

(Foto: Ilustração)

SETE VITIMAS DA CHACINA DE SINOP.png

  As sete vítimas da chacina em bar em Sinop, no norte de Mato Grosso

Edgar Ricardo de Oliveira, de 30 anos, um dos dois envolvidos na morte de sete pessoas nesta última terça-feira (21), no ‘Bruno Snooker Bar’, no bairro Lisboa, no município de Sinop(480 km de Cuiabá) prometeu se entregar à polícia nesta quinta-feira(23).

A decisão pode ter sido motivada pela morte de Ezequias Souza Ribeiro, de 27 anos, seu comparsa nas supostas execuções, após troca de tiros com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), nesta quarta-feira(22), a 15 km do Centro de Sinop, em direção ao aeroporto. Quando então veio óbito em confronto com os policiais, na região do Rio Teles Pires. Informação mais tarde confirmada pelo comandante do Bope, tenente-coronel Frederico Lopes.

Por meio de seu advogado Marcos Vinicius - em informação veiculada na Página 'Sinop Urgente' -, é que Edgar irá se entregar à polícia desarmado e de forma pacífica. Ao pedir, contudo, garantia de vida, após a morte de Ezequias.

"Amanhã[quinta] cedo ele estará se apresentando. Ele informou que está desarmado. E que vai ser de maneira pacifica. Que não haverá confronto. E o que nós queremos é resguardar a integridade física dele. Nós até queremos que tenha o acompanhamento da mídia ali", disse o advogado.

Dentre os sete mortos estavam Larissa de Almeida Frazão, de 12 anos e seu pai, Getúlio Rodrigues Frazão. Ainda morreram Maciel Bruno de Andrade Costa que era dono do estabelecimento, Eliseu Santos da Silva, que chegou a ser socorrido com vida após o tiroteio, mas morreu no centro cirúrgico do Hospital Regional de Sinop, Josué Ramos Tenório, Adriano Balbinote e Orisberto Pereira Souza.

A chacina ocorreu - de acordo com informações policiais e de testemunhas -, quando Edgar e Ezequias estavam jogando sinuca com as vítimas e perderam uma quantidade expressiva em dinheiro. O grupo vencedor supostamente teria começado a zombar dos ‘perdedores’, que chegaram a ir embora do local.

Porém, minutos depois, os dois voltaram já com uma pistola 380 e uma espingarda calibre 12. Imagens da câmera de segurança mostram o momento que Ezequias manda as vítimas ficarem contra a parede, ele segura a pistola.

Ainda na rua, Edgar organiza algumas coisas na caminhonete – uma Chevrolet S10 – e tira do banco traseiro a espingarda. Em seguida, ele se junta ao comparsa e mata as vítimas. Depois do crime, eles fogem levando o dinheiro da aposta que estava na mesa de sinuca.

O caso ganhou a comoção dos mato-grossenses e repercussão nacional, com destaque no Jornal Nacional.

Chegando o governador Mauro Mendes(UB) - por meio de postagem em suas redes sociais -, a garantir que as forças policias do Estado teriam sido mobilizadas e que os criminosos não ficariam impunes. "Nossas forças de Segurança estão mobilizadas e determinadas para localizar os dois criminosos que assassinaram sete pessoas em um bar de Sinop. Esse tipo de crueldade não pode ficar impune!".

Ao ainda afimar que espera que o Congresso Nacional tenha coragem de fazer uma legislação mais rigorosa para punir e prevenir esses crimes bárbaros. "Espero sinceramente que o Congresso Nacional tenha coragem de fazer uma legislação muito mais rigorosa para punir e prevenir esses crimes bárbaros no nosso país. Minha solidariedade às famílias das vítimas e que Deus possa acalentar seus corações", complementou.

Igualmente, o secretário de Estado de Segurança Pública, César Augusto Roveri, determinou prioridade na captura dos suspeitos e esclarecimento do crime, ao avalizar pedido do governador para que fosse criada uma força-tarefa para a captura dos dois homens.

Assim, ainda nesta quarta, por volta das 9 horas, os militares encontraram a caminhonete utilizada pelos supostos autores do crime, em um terreno localizado na Avenida Curitiba, no bairro Vila Verde. Ao ser realizada a busca veicular, a equipe encontrou uma espingarda calibre 12 dentro do compartimento do motor, sob o capô. Ainda foram encontrados ainda uma bolsa preta pequena, contendo 14 munições calibre .40 e 14 munições gauge 12, uma carteira com vários cartões, documentos, carregador de pistola e R$ 24 em espécie. E mais tarde o Bope acabou matou Ezequias após uma troca de tiros.