Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 16 de Janeiro de 2024, 16:38 - A | A

Terça-feira, 16 de Janeiro de 2024, 16h:38 - A | A

PORTÃO DO INFERNO

Audiência pública na Assembleia Legislativa busca soluções para MT-251

Da Redação do O Bom da Notícia

A Assembleia Legislativa vai realizar na próxima sexta-feira (19), às 9h, audiência pública para discutir os problemas que tem provocado o desmoronamento de rochas do paredão no entorno da MT-251, conhecida como Estrada da Chapada.

O problema ocorre desde o final do ano passado no trecho do Portão do Inferno, provocando o fechamento intermitente da rodovia. As principais consequências têm sido o esvaziamento da cidade de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá) que tem no turismo sua principal fonte de renda, bem como a dificuldade de tráfego por parte dos usuários em se locomoverem entre Chapada e Cuiabá por rotas alternativas.

No dia 14 de dezembro do ano passado, o Governo do Estado decretou situação de emergência na região do Portão do Inferno, na MT-251, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá. O decreto foi publicado no dia 14 de dezembro de 2023, entre os km 42 e 48 da rodovia. Documento que leva em conta o relatório técnico de avaliação das encostas e as conclusões do parecer técnico da Secretaria Adjunta de Proteção e Defesa Civil. Ambos classificam o problema como “movimento de massa-queda, tombamento e rolamento de blocos”.

Desde o início de janeiro deste ano, o Governo do Estado está executando obras de contenção no local, mas para isso tem fechado o fluxo de veículos na rodovia pela da manhã. Comerciantes reclamam que a medida traz prejuízos ao comércio, já que por rotas alternativas fornecedores precisam rodar cerca de 200 km para abastecer a cidade, aumentando o custo de frete e o preço final dos produtos. Fator que afasta os consumidores e já implica na demissão de funcionários.

“Queremos discutir junto às autoridades locais, Governo do Estado, geólogos, engenheiros, técnicos do ICMBio – já que a área está dentro de um Parque Nacional e qualquer intervenção precisa de anuência do Governo Federal, comerciantes e moradores para juntos chegarmos à uma solução rápida e viável. O governo já autorizou o asfaltamento de uma rota alternativa pelo distrito de Água Fria, que torna o percurso menor e mais rápido. Além disso, tem o projeto de construção da MT-030 que há 15 anos espera andamento. Tudo isso precisa ser debatido, por isso propomos esta audiência”, explicou o deputado estadual Wilson Santos, requerente do debate.