Quinta-feira, 18 de Julho de 2024

POLÍTICA Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2023, 14:50 - A | A

Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2023, 14h:50 - A | A

EM MATO GROSSO

Deputado pede rapidez na convocação de aprovados no concurso da segurança pública

O Bom da Notícia/Com Assessoria

Com mais de 10 anos, sem a realização de concursos na área da segurança pública, o deputado estadual Thiago Silva (MDB) reforçou a necessidade do chamamento dos aprovados do último concurso realizado, para ocupar cargos vagos na Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e Polícia Militar de Mato Grosso (PM), na última sessão plenária, ocorrida na Assembleia Legislativa. Ele já encaminhou à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), as indicações de n.° 902/2021, n.° 905/2021 e n.° 2639/2022 para suprir o déficit de servidores nas instituições.

Mesmo que o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (UB), tenha anunciado que, no próximo mês de março, serão iniciadas as primeiras convocações dos aprovados no concurso de cadastro de reserva para atender a segurança pública, o parlamentar avalia que é preciso urgentemente solucionar a falta de servidores no seto

“São muitos anos na espera pela realização de um concurso e, quando foi concretizado e homologado o resultado em dezembro de 2022, continuamos aguardando novos servidores para ocuparem os cargos disponíveis nas Polícias Civil e Militar e o Corpo de Bombeiros Militar, principalmente no interior do estado de Mato Grosso que há uma grande falta de servidores”, explica o parlamentar.

Comissão

Outro aspecto que ele pontuou é que sempre recebe solicitações de aprovados do concurso de segurança pública e, exemplificou o caso da líder comunitária de Rondonópolis, Sibele Araújo, aprovada na primeira turma da Polícia Militar – em que esteve reunido com ela e outros classificados da Comissão de Aprovados - para tratarem sobre a situação.

“Procuramos o deputado Thiago Silva por ser o nosso representante e saber da sua preocupação para o chamamento dos aprovados da segurança pública e sempre atento com as demandas existentes nas instituições. Ainda mais, por ele ter a ciência da necessidade de aumentar o efetivo nas forças de segurança. Estamos confiantes com o apoio dado por ele”, comentou Araújo.

O deputado ressalva que os cargos vagos são decorrentes de aposentadorias, afastamentos por motivos de saúde ou outra causa, com licenças prêmios ocorridas dentro das unidades de segurança pública – o que sobrecarrega os profissionais nas atividades a serem cumpridas. De acordo com dados da Diretoria Geral da PJC, entre os anos de 2021 a 2023, ficou prevista a aposentadoria de 25 delegados, 37 escrivães e 138 investigadores de polícia.

Em relação aos dados do CBM e PM, o déficit de servidores e o quantitativo de cargos ocupados na estrutura das duas instituições, a predominância da falta de profissionais é de mais de 50% do previsto, sendo mais de 5 mil cargos desocupados na polícia e cerca de 3 mil nos bombeiros.

“Precisamos fortalecer a segurança pública em prol da nossa sociedade. Claro, contribuir com os nossos servidores que acabam suprindo a falta de profissionais nas unidades policiais e excedendo as horas de trabalho para não deixar que a população fique desassistida. Acredito que solucionando essas problemáticas existentes, vai contribuir com o trabalho dos servidores para o atendimento de excelência e, quem ganha, é o cidadão”, declarou Thiago Silva.

Concurso - Os editais dos concursos da segurança pública de Mato Grosso, foram lançados em janeiro de 2022, sendo que os resultados foram homologados no mês de dezembro de 2022 e é aguardada a convocação dos aprovados para ocuparem os cargos vagos no interior do Estado.