Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 01 de Maio de 2023, 09:20 - A | A

Segunda-feira, 01 de Maio de 2023, 09h:20 - A | A

REALINHADOS

Mauro é eleito presidente do União Brasil por unanimidade e coloca "pá de cal" em insatisfação

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

Após algumas quedas de braço e confrontos entre algumas lideranças, o governador Mauro Mendes foi eleito o presidente do União Brasil, em Mato Grosso, em eleição neste domingo (30), na sede da sigla em Cuiabá.

“Meus amigos, obrigado pela confiança de todos, em especial, aqueles que estiveram no comando da executiva anterior. Vamos agora dar continuidade à política e ao nosso Mato Grosso. Fazer a política com honestidade, com seriedade e fazer a boa política voltada para o cidadão e para os resultados são qualidades que os cidadãos esperam de políticos dos sérios”.

Além de Mauro, a chapa é composta por Dilmar Dal Bosco (secretário-geral), o senador Jayme Campos (1º vice-presidente), o deputado federal Coronel Assis (2º vice-presidente), Fábio (3º vice-presidente) e Aécio Rodrigues (tesoureiro).

Mendes foi eleito por unanimidade, e deve ficar a frente do partido pelos próximos 12 meses. A eleição de Mendes já era cogitada nos bastidores. Anteriormente, o partido estava sob o comando do deputado federal Fábio Garcia e a eleição ocorrida nesten domingo chegou há alguns dias causar um alvoroço enorme. 

Consenso e discussões

Foi necessário antes da eleição interna, a realização de uma reunião para apaziguar os ânimos dos correligionários. Como forma de colocar 'uma pá de cal' em suposta crise, em especial, entre alguns membros da cúpula que estariam descontentes com a atuação do presidente do diretório estadual, Fábio Garcia, também deputado federal.

Com caciques da legenda como os deputados estaduais Júlio Campos, Eduardo Botelho [presidente do Legislativo] Dilmar Dal Bosco[líder do governo na Assembleia] e Sebastião Resende, com cartas de desfiliações prontas, se não fosse ampliada a discussão sobre a composição do novo diretório estadual.

O encontro que definiu, enfim, os nomes que iriam compor o novo diretório do UB, em eleição realizada neste último dia 30 de abril, somada à declaração de Fábio Garcia desmentindo que algumas lideranças estariam discutindo nomes 'na calada da noite', para liderar a sigla, em Mato Grosso, unificaram, enfim, os membros da legenda.odrigues e Mauro Carvalho ficarão na Tesouraria.

Na última sexta-feira(28), ao Programa Tribuna, da Rádio Vila Real FM, Jayme Campos já havia informado que a nova composição contemplaria a todos, colocando fim ao descontentamento. E que as discussões internas se mostraram democráticas com várias lideranças podendo indicar pessoas, assim, este debate e insatisfação seriam 'matérias vencidas'.

Ainda que a regra de como será escolhido o nome daquele que disputará, consensualmente, a Prefeitura de Cuiabá, em 2024, continue em suspenso. Pois a matéria contunia dividindo opiniões entre líderes do União Brasil, pois ainda que ninguém revele, de fato, de que lado está ou estará nas eleições, nas entrelinhas não fica difícil perceber um apoio silencioso e elegante de um lado e de outro.

Na tentativa de apaziguar os ânimos, o senador Jayme Campos diz que o pleito só ocorrerá ano que vem, assim, seria ainda é cedo para falar sobre o assunto.

"Botelho, Fábio ou outro candidato vai poder trabalhar. Mas esse assunto é precoce. Se colocamos uma eleição de 2024 neste momento é colocar a carroça na frente dos bois.Todos têm direito de ser candidato e lá na frente analisaremos".