Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA Segunda-feira, 21 de Novembro de 2022, 16:30 - A | A

Segunda-feira, 21 de Novembro de 2022, 16h:30 - A | A

VEJA VÍDEO

Três caminhões são incendiados por manifestantes; ação está sendo considerada como "ato terrorista"

Da Redação do O Bom da Notícia /Com Assessoria

Imagens e áudios estão circulando nas redes sociais com denúncias de motoristas sobre três caminhões que foram incendiados na BR-163, em Sinop, sentido à Itaúba (600 km de Cuiabá) e em Cláudia, municípios ao norte do Estado.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), há uma possibilidade de que um grupo armado rendeu os motoristas em Cláudia, no meio da rodovia, os obrigou a descer dos veículos e ateou fogo, depois outros dois em Sinop, um deles transportando combustível e o outro, grãos. Imagens feitas no local mostram uma imensa nuvem preta saindo dos veículos incendiados.

Nos áudios que circulam pelas redes, as pessoas também pedem que avitem o trecho e cobra uma ação da polícia. O fato ocorreu no fim da manhã desta segunda-feira (21).  

“Quem for de Itaúba para Sinop, cuidado, viu? Muito fogo na pista, dois caminhões queimados. Alguém tem que chamar a polícia, os bomberios [...] Meteram fogo nos caminhões aqui, olha que doideira", diz um dos caminhoneiros em uma das denúncias que está, igualmente, circulando pelo WhatsApp.

O Consórcio Via Brasil 163 – que administra o trecho entre Mato Grosso e o Pará confirmou a ocorrência. Mas, ainda não detalhou o ocorrido. 

As imagens do fogo foram registradas pelo blog RanchoWeb Notícias. Os dois veículos estão distantes e não há indícios que apontem para um possível acidente.  

A ação está sendo tratada como um ato de terrorismo. Duas pessoas foram detidas, contudo, não se sabe se são os autores dos incêndios desta segunda, no nortão ou suspeitos de estarem ligados ao ataque feito no último sábado(20), à concessionária Rota do Oeste.  Eles foram presos nesta segunda-feira (21), no bairro Jardim Umuarama, em Sinop. Eles estavam dentro de uma camionete Ford Ranger prata, parecida com o ataque à concessionária, em Lucas do Rio Verde.

Até este momento a PRF não quis divulgar a identificação dos dois homens, mesmo que suas fotos já estejam  amplamente sendo divulgadas nos grupos de jornalistas no aplicativo Whatsapp.

Coletiva

Em entrevista à imprensa, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso, Francisco Elcio Lima Lucena, ao apontar nesta segunda-feira(21), mudança no perfil das manifestações bolsonaristas, ainda revelou que mais de 100 pessoas já estão sendo investigadas, suspeitas de financiar ou liderar a nova onda de bloqueios em rodovias de Mato Grosso.

Élcio ainda afirmou que a PRF já aplicou mais de R$ 3 milhões em multas contra os manifestantes, mesmo assim, Mato Grosso permanece com 16 pontos bloqueados. A investigação da PRF agora busca descobrir a rede de financiadores dos atos criminosos.

Bloqueios 

Os manifestantes estão nas ruas desde 30 de outubro, quando o ex-presidente Lula (PT), derrotou nas urnas o atual presidente Jair Bolsonaro (PL). Parte deles deixaram as rodovias e foram para Brasília.

Conforme divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), nesta segunda-feira (21), Mato Grosso tem 16 pontos de bloqueios em rodovias.

Veja vídeo