Domingo, 23 de Junho de 2024

ARTIGOS Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020, 08:41 - A | A

Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020, 08h:41 - A | A

Sani Neves

Ao doar, o privilégio é seu!

Sani Neves

Três histórias brilhantes tornaram a minha semana e possivelmente a de muitos mais inspiradora: a doação de um apartamento para o seu funcionário realizada pela Maíra Cardi, a do jogador Jackson que com a ajuda do volante Ferreira, ambos jogadores do Sampaio, aproveitou as horas de folga para ajudar o Haroldo, massagista do clube, a construir o muro que era tão desejado e sonhado em sua casa e o salvamento de uma criança realizado pela super ' Veveta' que com a sua blusa rosa neon e prancha de surfe salvou uma criança do afogamento no mar da Bahia!

Sei que existem milhares de pessoas que também conseguem pensar no próximo e serem solidárias abrindo mão do seu tempo, dinheiro ou o que quer que seja para tornar a vida do outro mais leve e mais fácil, sobre expor ou não a boa ação penso que é preciso ter bom senso, cautela, pois se faz necessário avaliar até que ponto a exposição em redes sociais estaria gerando constrangimento ao outro ou não e se para ele, essa exposição seria tranquila.

Nos casos citados aqui, não o percebi, pelo contrário, estavam confortáveis provavelmente pelo vínculo preexistente de amizade, com exceção da Ivete que preferiu desconversar quando quase foi reconhecida, e aqui eu não teria espaço para externar tamanha admiração, carinho e respeito pela musa baiana, porém já presenciei cabeças baixas, faces constrangidas e olhos marejados de pessoas que em seus momentos mais delicados recebiam doações de alimentos por exemplo, entendo que devemos estar atentos em até que ponto a exposição é válida...Particularmente prefiro a discrição, jamais divulgaria o nome das pessoas que entram em meu consultório pagando o valor social (aquele que lhe é possível no momento), e isso não se restringe à questão do sigilo, mas por uma questão de bom senso, de pretender levantar a cabeça de quem já vem tão destruído emocionalmente e carente de dignidade!

E isso é muito natural para quem como eu, acredita que o mundo é um círculo que roda feito uma roda gigante onde hora estou embaixo hora estou em cima, ou ainda como uma brincadeira de rodas mesmo na horizontal onde algumas vezes eu tenho o privilégio de doar e em outras tantas de receber!

E pra reforçar ou incentivar quem aí está pensando por onde começar a sua contribuição na vida de alguém informo que nada do que doei me faltou, e o que já recebi de volta não tem dinheiro que pague, mas tem valor e o que tem valor é que fica eterno, através de um sorriso, de uma vida que se torna mais cheia de sentido, da desistência da morte e recomeço da vida, da gratidão que recebemos ainda que tenhamos feito o mínimo e especialmente quando identificamos as sementinhas de uma boa ação ou doação brotando e gerando frutos.

Para exemplificar compartilho uma alegria bem íntima, através do meu sobrinho que tem nome de anjo: 'Gabriel', a quem doei e dediquei preciosos momentos: cuidando, educando e ensinando a valorizar o carinho e a atenção ao próximo, pensei nisso hoje quando ele me viu tomando soro e disse: 'Tia, não vai ficar sozinha na sua casa, dorme aqui!'. Milhões de coraçãozinhos para esse momento que não foi postado em fotos nas minhas redes sociais, mas vivido com muita satisfação e alegria!

Ele aprendeu a lição...pensar no outro, ser solidário, não praticar racismo, ensinar empatia, gentileza entre tantos outros valores é um legado importante que devemos deixar às crianças, elas não serão totalmente privadas da tela do tablet ou computador mas serão adultos melhores se forem incentivadas a olhar e sentir as pessoas fora delas!

Pense nisso, reflita nas inúmeras vezes em que você teve o privilégio de poder doar e...nao doou, e quem sabe repensando você não deixe mais nenhuma oportunidade passar!

Finalizando, lembre-se que ao doar, o privilégio é seu, um dia na roda da vida você também receberá, eu acredito!

Até a próxima!

Sani Neves. Psicóloga. CRP 18/01332. Terapia EMDR. Constelação Familiar. Contato: 65 99982 1308.

Os artigos publicados nesta coluna são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões neles emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do Portal O Bom da Notícia.