Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

POLÍTICA NACIONAL Quinta-feira, 15 de Junho de 2023, 17:32 - A | A

Quinta-feira, 15 de Junho de 2023, 17h:32 - A | A

Aprovado na CRE, indicado a embaixada na Itália destaca comércio em expansão

Agência Senado

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) aprovou nesta quinta-feira (15) a indicação do diplomata Renato Mosca de Souza para a chefia da embaixada brasileira em Roma, capital da Itália. A indicação (MSF 29/2023) será agora analisada pelo Plenário do Senado.

O relatório pela aprovação, elaborado pelo senador Humberto Costa (PT-PE) e apresentado pelo senador Cid Gomes (PDT-CE), destacou o estoque expressivo de investimentos de empresas italianas na economia brasileira, além da relevância do comércio bilateral.

— Cerca de 1 mil empresas italianas operam por aqui, gerando em torno de 150 mil empregos diretos. E dados do Ministério da Economia apontam que as trocas comerciais alcançaram US$ 10,5 bilhões em 2022, um crescimento de 12% em relação a 2021. Exportamos US$ 4,9 bilhões para a Itália, e importamos US$ 5,6 bilhões — destacou Cid Gomes.

Já em relação à participação de empresas brasileiras investindo na Itália, o estoque de investimentos ultrapassou US$ 600 milhões, acrescentou o senador.

O diplomata chamou a atenção para a atuação de grandes empresas brasileiras na nação europeia, como a JBS, Latam, Weg, Grendene e a rádio Antena 1. No caso da Antena 1, o diplomata valoriza o fato de a emissora ajudar muito na divulgação da cultura brasileira na Itália. Ele também destacou que cerca de 100 mil brasileiros vivem na Itália atualmente.

Em relação às trocas bilaterais, Renato Mosca de Souza ressaltou o fato de o comércio mútuo estar em expansão, confirmando o crescimento de 12% em relação a 2021. Apenas entre janeiro e março de 2023, as trocas bilaterais alcançaram US$ 2,5 bilhões, um crescimento de 8%. Também foi lembrado pelo diplomata que a Itália está entre os 10 maiores investidores do Programa de Parceria de Investimentos (PPI) brasileiro, com quase R$ 11 bilhões investidos. Ele acrescentou também que a Itália é a maior importadora de carne bovina brasileira dentro da União Europeia.

Apesar das boas exportações de carne bovina, o presidente da CRE, Renan Calheiros (MDB-AL), pediu ao diplomata, durante a sabatina, que ele atue visando diminuir algumas estratégias protecionistas da Itália em relação a exportações do agronegócio brasileiro. Para Renan, este pode ser um foco para que o Brasil supere o déficit histórico na relação comercial com a nação europeia. Renan ainda pediu uma atenção específica às negociações em torno do acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia.

Relações Brasil-Malta

A embaixada em Roma também atende as relações do Brasil com as repúblicas de San Marino e Malta. No caso desta nação, Mosca informou que em 2022 a corrente comercial Brasil-Malta chegou a US$ 266,6 milhões, crescimento de 78,8% em relação a 2021, com amplo superávit brasileiro. As exportações brasileiras foram de US$ 247,4 milhões, aumento de 82,2% em relação a 2021, e as importações, de US$ 19,2 milhões. Portanto, o superávit brasileiro foi de US$ 228,2 milhões.

Carreira

Atualmente, Renato Mosca de Souza é cônsul-geral do Brasil em Vancouver, no Canadá. Antes, foi embaixador na Eslovênia e chefe do cerimonial da Presidência da República, entre outros postos. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado