Sábado, 25 de Maio de 2024

POLÍTICA NACIONAL Segunda-feira, 14 de Novembro de 2022, 18:31 - A | A

Segunda-feira, 14 de Novembro de 2022, 18h:31 - A | A

Com Raí e Boulos, Alckmin anuncia novos nomes para equipe de transição

Política Nacional

Geraldo Alckmin anunciou Raí como um dos integrante para a área de Esportes na transição
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

Geraldo Alckmin anunciou Raí como um dos integrante para a área de Esportes na transição


Geraldo Alckmin , vice-presidente eleito, anunciou nesta segunda-feira (14)  novos nomes que vão compor a equipe de transição do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Foram reveladas as pessoas que integrarão as equipes das áreas de educação, infraestrutura, cidades, cultura, juventude e esportes, além de um subgrupo dedicado à Infância dentro da equipe de Direitos Humanos.

Os destaques ficaram por conta dos anúncios do ex-jogador Raí , da cantora Margareth Menezes, e de Guilherme Boulos e Henrique Paim, sendo que os dois últimos já tinham sido revelados na última semana.


Confira, a seguir, os novos nomes anunciados por Alckmin:

Cidades - Ermínia Maricato - Evanise Lopes Rodrigues - Maria Fernanda Ramos Coelho - Ines Magalhães - Geraldo Magela - Guilherme Boulos - José de Filippi - Marcio França - Rodrigo Neves - João Campos - Nabil Bonduki Educação - Andressa Pellanda - Alexandre Schneider - Binho Marques - Claudio Alex - Heleno Araujo - Henrique Paim - Macaé Evaristo - Neca Setúbal - Paulo Gabriel - Priscila Cruz - Ricardo Marcelo Fonseca - Rosa Neide - Teresa Leitão  - Veveu Arruda Infraestrutura - Alexandre Silveira  - Gabriel Galípolo - Mauricio Muniz - Miriam Belchior - Paulo Pimenta  - Vinicius Marques - Fernanda Batista - Marcos Cavalcanti Juventude - Gabriel Medeiros de Miranda - Gilberlândio Miranda - Kelly dos Santos Araújo - Marcos Barão - Nadia Beatriz Martins Garcia Pereira - Nilson Florentino Jr - Thiago Augusto Orbach - Sabrina Santos Esporte - Ana Moser - Edinho Silva - Isabel Salgado - José Luís Ferrarezi - Marta Sobral - Mizael Conrado - Nádia Campeão - Raí - Verônica Hipólito Cultura - Antonio Marinho - Áurea Carolina  - Juca Ferreira - Lucélia Santos - Márcio Tavares - Margareth Menezes Subgrupo de infância em direitos humanos - Ariel de Castro Alves - Maria Luiza moura Oliveira - Pastor Wellington Pereira da Silva - Isabela Henriques

O que é transição?

Desde a vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em 30 de outubro, muito se fala em transição de governo, mas nem todos sabem o que isso significa.  O período começa no segundo dia útil após a eleição e termina dez dias antes da posse. Segundo o decreto 7221/2010, o governo atual deve colaborar o governo eleito.

De acordo com a Lei nº 10.609, publicada em 20 de dezembro de 2002, para que Lula assuma o poder em 1º de janeiro de 2023 e o presidente em exercício Jair Bolsonaro (PL) deixe o Palácio do Planalto, há todo um processo a ser seguido.

Para isso, monta-se uma equipe de transição para que o novo chefe do Executivo possa se inteirar sobre o funcionamento dos órgãos e entidades que compõem a Administração Pública Federal. O intuito é planejar atos que possam ser colocados em prática assim que o novo mandato seja iniciado.

A equipe de transição pode ter, no máximo, 50 membros, que são remunerados com salários entre R$ 2.70,46 e R$ 17.327,65. O presidente eleito pode convocar mais reforços, desde que sejam voluntários. Em 2022, foram reservados R$ 3,2 milhões para as propostas orçamentárias para a para a transição de governo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política