Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

POLÍTICA NACIONAL Quinta-feira, 13 de Abril de 2023, 12:02 - A | A

Quinta-feira, 13 de Abril de 2023, 12h:02 - A | A

Jayme Campos defende concorrência no setor aéreo para baixar preços

Agência Senado

O senador Jayme Campos (União-MT) criticou os preços das passagens aéreas cobrados por empresas que atuam no Brasil. Em pronunciamento na quarta-feira (12), ele disse que somente no início do ano passado as passagens aumentaram 62% em todo o território nacional, e ilustrou a situação dando como exemplo o preço de uma passagem aérea de Brasília a Cuiabá, que custa, em média, R$ 2.500.

— Passagem de avião está mais cara que nunca no Brasil. Os índices variam, mas todos confirmam o aumento dos preços dos bilhetes muito acima da inflação — afirmou.

O parlamentar disse que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) precisa ser provocada e que as empresas aéreas brasileiras têm o dever de explicar como estão fazendo sua composição de preço. Segundo o senador, as três maiores empresas nacionais justificam os preços exorbitantes em razão do cenário das dívidas decorrentes da pandemia da covid-19 e, ainda, por conta de um custo operacional crescente, como o preço dos combustíveis e a alta do dólar.

Diante da situação, ele defendeu que novas empresas sejam atraídas para o mercado nacional por meio de melhorias do sistema tributário, de facilidades regulatórias e de um cenário de segurança jurídica.

— Com o avanço da concorrência, os preços irão, sem dúvida, cair. O que não podemos é aceitar outro retrocesso como o atual, já que os brasileiros, que há pouco tempo podiam viajar de avião, hoje só podem contar com ônibus para visitar seus familiares em outras cidades, às vezes muito distantes — argumentou. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado