Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

POLÍTICA NACIONAL Sábado, 12 de Novembro de 2022, 14:03 - A | A

Sábado, 12 de Novembro de 2022, 14h:03 - A | A

Justiça de SP multa Roberto Jefferson em R$ 31 mil por homofobia

Política Nacional

Ex-deputado Roberto Jefferson (PTB)
Valter Campanato/Arquivo/Agência Brasil - 07/06/2017

Ex-deputado Roberto Jefferson (PTB)

A Secretaria da Justiça do Estado de São Paulo  condenou o ex-deputado Roberto Jefferson a pagar uma multa de R$ 31.970 por ter feito declarações homofóbicas. A decisão alega que Jefferson violou a Lei Estadual nº 10.948/2001, que proíbe a discriminação motivada pela orientação sexual.

Em 2020, após a ex-vereadora  Soninha Francine  denunciar o caso à Justiça, um processo administrativo foi aberto. As declarações do ex-deputado foram dadas em julho daquele ano durante uma entrevista ao canal Questione-se, no Facebook.

Na ocasião, Jefferson chegou a atacar ministros Supremo Tribunal Federal e afirmar que os magistrados são  “sodomitas” . O termo se refere, segundo o dicionário, aqueles que praticam sexo anal com um homem ou uma mulher.

O ex-ministro também chamou o ministro Edson Fachin de  “Carmen Miranda”, o ministro Luís Roberto Barroso de “ Lulu Boca de Veludo” , o ministro Gilmar Mendes de  “Sapão”  e o ministro Luiz Fux de  “beija-pé” .

De acordo com Fernando José da Costa, secretário da Justiça de São Paulo, Roberto Jefferson “extrapolou o uso da liberdade de expressão”.

“Embora seja um direito fundamental, não é absoluto, porque ele não pode ser justificativa para a LGBTfobia e o preconceito. São Paulo não tolera a intolerância”, afirmou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política