Sábado, 13 de Julho de 2024

POLÍTICA Sexta-feira, 19 de Maio de 2023, 12:26 - A | A

Sexta-feira, 19 de Maio de 2023, 12h:26 - A | A

VEJA VÍDEO

Barranco diz que PT vai oficializar defesa à Edna sobre 'rachadinha' e pede cautela à vereadores

Luciana Nunes/ O Bom da Notícia

O deputado estadual e presidente do Partido dos Trabalhadores em Mato Grosso, Valdir Barranco, garantiu à jornalistas que o partido irá se reunir nesta próxima segunda-feira(22), para emitir uma nota oficial em defesa da vereadora Edna Sampaio (PT), que enfrenta um processo disciplinar na Câmara de Cuiabá, que pode resultar na cassação de seu mandato por suposta 'rachadinha' em seu gabinete.

“Na segunda-feira teremos uma reunião do PT. E já está pautado na agenda uma nota em defesa da companheira Edna. Não podemos deixar ela desamparada neste momento. A regional do partido irá se reunir e se posicionar”, disse.

Barranco ainda disse que entende que o processo de cassação é político, entretanto, deseja que os vereadores da Câmara Municipal de Cuiabá analisem com cuidado o caso.

“Olha nós sabemos que processo de cassação são políticos, é nós rogamos para que os pares tenham cautela. Que não tirem o mandato dela por motivos políticos. Que apreciem e analisem o caso e o partido, junto com a vereadora, vai também conduzir essas conversas”, completou.

Para você entender, denúncia recente feita por um site na capital aponta suposta 'rachadinha' no gabinete da vereadora petista. No texto foram apresentados comprovantes bancários, além de áudios e conversas de WhatsApp, onde mostravam o montante que teria sido repassado gradualmente à parlamentar pela sua então chefe de gabinete, Laura Natasha Abreu, que foi exonerada.

Igualmente, vale lembrar que Laura Abreu publicou em seu Instagram, um vídeo confirmando que nunca houve “rachadinha” no gabinete da vereadora. Ao ainda revelar no vídeo que não teve nenhum envolvimento com a divulgação dos prints para a mídia, e que o material  teria sido vazado por uma pessoa de sua confiança.

Só para entender 'rachadinha' ou desvio de salário de assessor é a prática de corrupção caracterizada pelo repasse de parte dos salários de assessores para o parlamentar ou secretário a partir de um acordo pré-estabelecido ou como exigência para a função. O que não se configura no caso da parlamentar petista, uma vez que a utiização da Verba Indenizatória era utilizada para pagar viagens, fiscalizações e o mandato coletivo, ou seja, nunca foi utilizado para o uso pessoal da petista.

Veja vídeo