Sexta-feira, 24 de Maio de 2024

POLÍTICA Terça-feira, 05 de Março de 2024, 16:22 - A | A

Terça-feira, 05 de Março de 2024, 16h:22 - A | A

VEREADOR POR CUIABÁ

'Emanuel tem que ser preso e se não for, pode voltar à cena do crime', alerta Dilemário

Da Redação do Bom da Notícia com Assessoria

O vereador Dilemário Alencar (Podemos) pediu as autoridades competentes que prendam o prefeito afastado Emanuel Pinheiro (MDB). O parlamentar fez o pedido na tribuna da Câmara Municipal, em sessão ocorrida nesta terça-feira (5).

Dimário apontou que foi levantado pelo Ministério Público de Mato Grosso desvio de mais de R$ 151 milhões da secretaria municipal de saúde.

“Quero fazer um pedido e um alerta! Peço que as autoridades competentes promovam a prisão do prefeito afastado. Caso isso não ocorra, Emanuel pode voltar à cena do crime. Esse pedido não é apenas meu, mas sim da população cuiabana. Especialmente a que mais sofre com o colapso na saúde causado pela usina de corrupção que virou a saúde da nossa cidade. Nessa importante área já ocorreram 16 operações policiais”, disse Dilemário.

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) foi afastado pela segunda vez de suas funções pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), sob a alegação de chefiar uma organização criminosa na Secretaria Municipal de Saúde.

As práticas criminosas foram confirmadas através de várias operações realizadas na Secretaria Municipal de Saúde. Entre elas estão a Operação Sangria, que identificou um rombo de aproximadamente R$ 2 milhões; Operação Curare, que apontou um prejuízo de cerca de R$ 100 milhões; Operação Capistrum, que revelou um desvio de R$ 16 milhões; Operação Palcoscenico, relacionada a uma fraude em torno de R$ 730 mil; Operação Hypnos, com um desvio de R$ 3 milhões; Operação Smartdog, que identificou um desvio de R$ 5 milhões; e a Operação Overpay, que detectou um desvio de R$ 25 milhões. Nas sete operações foi apontado um rombo nos cofres da saúde municipal de R$ 151,.7 milhões.

“Emanuel não deve apenas ser preso, mas também obrigado a devolver o que foi desviado dos cofres da saúde, pois certamente a roubalheira fez muitas pessoas morrer nas unidades de saúde. O que a gestão do prefeito afastado fez foi um crime desumano! Eu aplaudo o afastamento, pois sempre tive a coragem de fiscalizar e denunciar os desmandos da gestão desastrosa de Emanuel Pinheiro”, concluiu o vereador Dilemário Alencar.