Segunda-feira, 22 de Julho de 2024

AGRO & ECONOMIA Sexta-feira, 21 de Julho de 2023, 10:03 - A | A

Sexta-feira, 21 de Julho de 2023, 10h:03 - A | A

Desenrola: 2 milhões de pessoas limparam o nome, diz ANBC

Economia

Cédulas de real
pixbay

Cédulas de real

Dois milhões e 64 mil pessoas limparam o nome por meio do programa de renegociação de dívidas do governo federal, batizado de " Desenrola Brasil ", segundo a Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC).

Esses dados foram enviados ao Ministério da Fazenda na quarta-feira (19), ou seja, quando o programa tinha apenas dois dias de vigência.

Isso porque, entre as medidas, está a obrigação de limpar o nome de negativados com débitos de até R$ 100 por parte das instituições financeiras que participarem do programa.

A medida não significa perdão da dívida, na prática, o débito seguirá existindo, mas os bancos vão se comprometer a não incluir os devedores no cadastro negativo.

Inicialmente, o Ministério da Fazenda projetava que 1,5 milhão de pessoas poderiam ser contempladas por essa medida. Posteriormente, Haddad avisou que, se todos os bancos participassem do Desenrola, esse número poderia chegar a 2,5 milhões.

O programa abarca duas faixas:

  • Faixa 1: quem tem renda de até R$ 2.640 (dois salários mínimos) ou está inscrito no Cadastro Único do governo federal (CadÚnico) e tem dívidas de até R$ 5 mil.
  • Faixa 2: inclui as dívidas bancárias dos clientes que tenham renda mensal superior a dois salários mínimos e menor que R$ 20 mil e que não estejam incluídos no Cadastro Único do governo federal.

Nesta primeira etapa do programa, serão atendidos os endividados da faixa 2. A faixa 1 deve ser englobada em setembro, quando o governo prevê lançar um aplicativo onde poderão ser negociadas as condições para quitar o débito.

Fonte: Economia