Sexta-feira, 12 de Julho de 2024

ARTIGOS Segunda-feira, 17 de Abril de 2023, 15:57 - A | A

Segunda-feira, 17 de Abril de 2023, 15h:57 - A | A

FRANCISNEY LIBERATO

Efeito sanfona

Manter a constância em tudo que fazemos evitará sensações negativas como a frustração e o desânimo.

Quando as pessoas fazem dietas para melhorar o corpo e/ou emagrecer, é natural ter muitas prescrições de profissionais de saúde para que haja um resultado melhor.

Muitos fazem dietas por algum tempo, se sentem bem com o corpo e motivados para continuar assim, todavia, por motivos alheios, devido à particularidade de cada um, esmorecem e desistem da dieta e dos exercícios físicos.

O resultado já sabemos: o indivíduo volta a engordar, ganha flacidez corporal e a sua saúde é prejudicada.

Passados alguns meses, o mesmo indivíduo resolve novamente fazer dietas e exércitos físicos. Emagrece e ganha massa magra. Após alguns meses, novamente, fatores alheios fazem com que o indivíduo pare novamente de praticar atividade física e fazer dietas, e o resultado é o mesmo do anterior.

Efeito sanfona. O que é esse efeito?  Muito recorrente, o efeito sanfona são as oscilações, variações e os altos e baixos da vida. No caso da dieta, a pessoa emagrece, engorda; emagrece, engorda, e assim sucessivamente.

Nós sabemos que essas inconstâncias de dietas e exercícios fazem muito mal para o corpo e prejudicam a saúde, assim, não há um resultado crescente e permanente. Perder e ganhar quilos com frequência altera o metabolismo e torna cada vez mais difícil manter o peso ideal.

Na caminhada das pessoas que estudam para concursos públicos não é diferente, isto é, ora a pessoa estuda, ora não estuda.

Alguns concurseiros ficam animados e motivados, estudam mais de 14 horas por dia. Na mente deles, pensam que, com certeza, no próximo concurso vão ser aprovados e não esperam outro resultado senão a aprovação. Porém, quando reprovam, ficam desanimados e começam a se martirizar pensando que o concurso não é para eles. Que existe um perfil específico de pessoas que são aprovadas. Que há tramoias nos concursos públicos. Que não têm capacidade para passar no certame. Que têm que trabalhar, por isso não conseguem a aprovação.

Percebeu as duas situações? Em alguns momentos alguns concurseiros estão no auge da motivação, já em outros, quando não são aprovados, vão para o “fundo do poço”.

Efeito sanfona! Como coach de concurseiros, eu prefiro ensinar aos meus coachees que é melhor estudar aos poucos, sem forçar muito, ou seja, a passos lentos, mas que ao mesmo tempo seja constante, progressivo e permanente.

A prescrição já foi dada: #UmPassoDeCadaVez. Comece estudando 2 horas por dia na primeira semana, na semana seguinte, aumente para 3 horas; depois para 3 horas e 30 minutos e assim sucessivamente, até chegar ao seu limite para um estudo com qualidade.

A dieta dos estudos é estudar, estudar e estudar. Com os estudos, o seu cérebro se transformará numa máquina de processamento e memorização eficientes.

Nunca prometa o que não pode cumprir. Se para outras pessoas não podemos prometer sem ter a capacidade de cumprir, imagine para nós mesmos! Planeje o que é possível executar.

Quando ocorrer fatores alheios, que levem você a pensar em desistir, respire fundo, reflita um pouco e, mesmo com problemas, mantenha o foco e continue estudando. Pode ser que nesse período difícil você possa reduzir o ritmo, ou seja, a quantidade de horas de estudos diários. Entretanto, jamais pare de estudar.

Se parar de estudar, além do fato prejudicial da sanfona, ainda temos a dificuldade de retomar os estudos. Por isso, é preferível reduzir a carga de estudos do que parar de estudar, a fim de evitar que o cérebro se atrofie, e depois, para voltar aos estudos, saiba que a dificuldade será hercúlea.

Não permita que o efeito sanfona contamine sua vida. Mantenha um corpo saudável e com uma dieta adequada. Similarmente, mantenha o estudo permanente, constante e crescente, pois o seu cérebro agradecerá, e logo o aprendizado vem, conjuntamente com a sua aprovação no certame.

Francisney Liberato é Auditor do Tribunal de Contas. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT). Vice-presidente da Associação Brasileira dos Profissionais da Contabilidade – ABRAPCON. Membro da Academia Mundial de Letras. Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal”, “Reinvente sua vida” e “Como passar em concursos – Vol. 1 e 2”, “Como falar em público com excelência”, “Legado”, “Liderança”, “Ansiedade”, “Mude sua vida em 50 dias Premium”, “Inteligência emocional” e “Manual do Concurseiro”.