Terça-feira, 16 de Julho de 2024

O BOM DA VIDA Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023, 14:38 - A | A

Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023, 14h:38 - A | A

PROGRAMAÇÃO

Coral UFMT e Coro Experimental MT apresentam “Entre Cantos e Batucadas”

Da Redação do O Bom da Notícia/Com Assessoria

No próximo domingo (dia 24), cerca de 120 artistas – entre coralistas e instrumentistas - subirão ao palco do Teatro da UFMT para um espetáculo que irá celebrar o canto coral. Integrantes do Coral UFMT e do Coro Experimental MT (CEMT) farão uma única apresentação de “Entre Cantos e Batucadas” - um concerto onde cada grupo mostrará parte de seu repertório mais recente e todas as vozes se unirão para a estreia de “Missa Batucada”, de autoria do cuiabano Jefferson Neves.

Não é a primeira vez que os diretores artísticos e regentes do Coral UFMT e do CEMT, respectivamente, Dorit Kolling e Jefferson Neves, conciliam suas atribuladas agendas visando à realização de um espetáculo em conjunto. Porém, a proposta de produzir algo “do zero”, segundo o maestro, é totalmente nova e inclui o fato de os dois coros terem enfrentado juntos o desafio de aprender “Missa Batucada”. Tudo aconteceu em tempo recorde, já que a obra foi composta em janeiro passado e a decisão de encarar um trabalho de tal proporção só foi tomada no final de junho.

“Foi muito desafiador gerenciar a agenda de tantas pessoas e trabalhar com um elenco gigante em pouquíssimos meses”, comenta Dorit, que dirige o Coral UFMT há 34 anos. Para ela, o maior desafio foi “timbrar” as vozes de cantores de dois coros habituados a diferentes técnicas de ensaio e, principalmente, fazê-los cantar em latim e, ao mesmo tempo, encarar todas as mudanças de melodia, ritmo e tonalidades propostas pelo compositor de “Missa Batucada”.

A realização de “Entre Cantos e Batucadas” só é possível graças à sintonia, ao respeito e ao carinho entre Dorit Kolling, Jefferson Neves e Tuanny Godoi, que também está à frente do CEMT desde a sua fundação em 2017. Os dois últimos se consideram “crias” da maestra, já que foram alunos de Dorit no curso de Música da UFMT e integrantes do Coral UFMT.

“A minha carreira musical começou no Coral UFMT quando eu tinha 16 anos e este espetáculo será um marco como maestro e compositor. Eu não poderia estar mais feliz e realizado”, afirma Neves, que reverencia a contribuição de Dorit como professora, regente e colega em sua trajetória dos últimos 24 anos.

A gaúcha Dorit também é pródiga em elogios aos antigos pupilos e revela seu orgulho de ver que eles, assim como outros ex-alunos, “abraçaram a causa do canto coral”. Ela destaca a importância do intercâmbio entre coros – uma tradição em seu estado natal – para o fortalecimento do movimento coral no Brasil e, especialmente, em Mato Grosso, e diz ter encontrado no CEMT o parceiro ideal pelo fato de os dois grupos trabalharem a parte cênica como um elemento agregador ao concerto, sem se descuidarem do aspecto musical. Trocando em miúdos, trata-se de dois coros onde a expressão corporal e a movimentação dos cantores em cena são consideradas fundamentais para a comunicação com o público na maior parte dos espetáculos.

A diversidade é outra característica que une os dois corais, seja ela de idade (a faixa etária dos cantores vai de 18 a76 anos), cor de pele e/ou identidade de gênero. O grande coro, que resultou da união do Coral UFMT e do CEMT, inclui mulheres cisgênero e trans nos naipes de tenores e sopranos, por exemplo.

Toda essa diversidade poderá ser conferida no espetáculo “Entre Cantos e Batucadas”, que terá um momento regional (um resumo do show “Expresso Pantaneiro”, do CEMT), um momento afro-brasileiro (a cargo do Coral UFMT) e um momento-apoteose com a estreia de “Missa Batucada” - uma obra que une a tradição católica com elementos da cultura cuiabana (com influência do siriri) e de povos originários.

Dorit Kolling, Jefferson Neves, Tuanny Godoi e Luanna Fonseca, supervisora do Coral UFMT, assim como os coralistas e músicos envolvidos no concerto, estão entusiasmados com a realização de “Entre Cantos e Batucadas”, que comprova a importância de os corais produzirem seus próprios espetáculos e não ficarem restritos a fazerem meras apresentações em outros eventos.

“Outros corais já fizeram isso em Mato Grosso e fazem no restante do país, mas é sempre renovador ver o canto coral como protagonista absoluto de um espetáculo”, comenta Dorit. “Em ‘Entre Cantos e Batucadas’ o público será brindado com a melhor da arte de dois dos mais ativos coros de Mato Grosso. Isso é muito estimulador”, ecoa Jefferson Neves.

“Entre Cantos e Batucadas” é uma realização da UFMT – Procev, do Teatro da UFMT, Coral UFMT e Coro Experimental MT; com apoio da Fundação Uniselva, de WM Sonorização, Companhia das Artes e Associados/ Balé Caroline (Cidarta) e Associação Fome Não (Afon-MT), que ficará responsável pela coleta e distribuição dos alimentos a serem trocados pelo ingresso social. A propósito, os ingressos custarão R$ 50 (inteira), R$ 25 (meia para quem tem direito por lei) e R$ 35 (ingresso social mediante a entrega de 1 kg de alimento não perecível). Para compra de ingressos, basta acessar: https://www.bilheteriadigital.com/entre-cantos-e-batucadas-24-de-setembro.